quarta-feira, 27 de junho de 2012

O ILUSIONISTA - Auto Biografia de um Autor

Francisco Coimbra por Francisco Coimbra



O ilusionista Francisco, reconhecendo não ter grande jeito para o ilusionismo,



fazia a coisa na base da comédia, palhaceando



um atarantado tentando equilibrar uma cartola na cabeça e fazendo disparate de meia-noite!




A mulher dele, ria como uma tola,





o que lhe dava um gozo tramado e fez ter, até hoje, grande sucesso na vizinhança!



Fim de dança.

Você encontra mais do "Ilusionista" no Blog Diário das Letras II e tem a oportunidade de ler um autor inquieto, moderno e muito diferente dos demais, o que para mim é elogio!




23 comentários:

  1. O texto é de autoria de Francisco. Estou a espera das outras biografias (não autorizadas) do autor, trazidas pelos outros parceiros deste blog!

    beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mandarei a minha assim que a minha bipedice me deixar!!

      Eliminar
    2. Que bom! Aguardo em guarda, minha co-piloto!

      Beijinho.

      Eliminar
  2. A arte de encantar! Ótimo Coelho, ficou mesmo um texto perfeito ao Poeta Francisco. Beijos nos corações!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Encanto raro o do encanto. Eu adoro ilusionistas ainda que me sinto péssima quando sofro de iluões :)

      Eliminar
    2. bbrian,

      encanto raro é o seu coração.

      Aguardo sua biografia sobre o Francisco!


      Um beijinho.

      Eliminar
    3. Bípede, atuante e gentil,

      as ilusões são a perversão do nosso inconsciente. Combater sempre, perdê-las nunca!

      Estou gostando da sua presença tão agradável.

      Beijinho.

      Eliminar
  3. francisco sempre surpreende!
    um texto sobre si mesmo e com um teor de fantasia e magia, distanciamento e crítica. maravilha!


    a arte de coelho ficou muito bem ao texto. a escolha das fotos, privilegiando os anos 50, auge da explosão dos mágicos e ilusionistas no mundo, ficou 10!

    parabéns pelo conjunto.


    abraços!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eleonora, eu gostei muito da seleção de fotos também. Tenho um ar retrô instalado na alma. Meu pequeno bípede herdou o mesmo gosto. Tem doze anos e é apaixonado pela estética dos anos sessenta.

      Eliminar
    2. bípede,
      eu gosto de arte retrô, de amor à moda antiga, de filme de gene kelly e choro em filme da sessão da tarde. já quase fugi em um circo aos doze anos e tenho tendência para a abstracção. enfim, sou poeta por disfunção. :)


      acho que o blog do coelho tem um clima de alegria e criatividade, vamos aproveitando.;)


      beijo.

      Eliminar
    3. Vou dizer uma coisa a vocês duas: acabam de me encantar!
      Sou fã das épocas de ouro do mundo... Dispenso apenas as Ditaduras e os Ditadores.

      Gene Kelly, Eleonora? Interessante. Gostaria de ler um conto seu a respeito de uma ligação afectiva tão singela.
      Em consultório eu lhe diria: és de um mundo muito bonito.

      Bípede,
      a você eu diria: se não fossem os seus pés (marido e filho), tua asa bateria rumo ao "infinito e além!!!!!" (reconheces este herói?)

      obrigado por fazerem deste blog um lugar agradável!

      Beijinhos...

      Eliminar
  4. C.C.
    Minha mulher é mesmo espalhafatosa, agora deixar-se apanhar por um Coelho, onde já se viu!? Já a minha biografia, na verdade não me surpreendeu, estava mesmo à espera duma coisa surpreendente: coisa de gente por dentro da surpresa, coisa do género... do macaco andando em equilíbrio. Esse foi um momento onde, andando sobre uma liana? senti chegar às raízes da mandioca! Porquê? Vá-se lá saber a intuição intuitiva da dedução de dedo-duro do ilustrador mostrando todas as facetas do biografado. Resta pois render homenagem com uma momice qualquer, disse. ;)
    (tinha de ser, foi mesmo: uma careta :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Francisco, a gente mal se conhece, apesar de sermos ambos macacos velhos rsrs. Mas sabe que, lendo sua biografia, pensei até que você fosse gente minha :)
      Meu povo também é dado a espalhafatos, cordas bambas e magias.
      Adorei :)
      Grande beijo pra todos!!

      Eliminar
    2. BF,
      Partindo do comentário que ontem deixei em seu blog, já fui fazendo uma biografia minha sua ;)
      Meu heterónimo é do Rio, é seu povo...
      Grande beijo

      Eliminar
    3. Vejo que estão a plenos pulmões o biografado e a Bípede também já biografada pelo Francisco.
      É bom vê-los trocar!


      Francisco, se a tua mulher for a mulher que imagino, nem coelho, nem canguru, nem cavalo, nem camelo, nem gavião podem pegá-la! Ela pertence a maravilhosa e insuperável raça das raparigas que escolhem os seus gajos e isso, meu frenético amigo, é imperdível e sem chance de bicho meter o bedelho!
      Espalhafatosa...
      Com todo o respeito,
      são as melhores para o amor...
      Rsssss
      Queria poder ter tempo para juntar os comentários que vocês deixam aqui e fazer uma digna homenagem, dando-lhes mais atenção. Vocês todos são d+!
      (Loise me ensinou o d mais... Rs )

      continuem que o papo tá bão!

      Abraço.

      Eliminar
  5. Bípede, minha querida,

    obrigadão pela força aqui!

    ResponderEliminar
  6. bbrian,

    cadê você????????????????????????????????????????????

    ResponderEliminar
  7. Estou ai, comentando e lendo vocês.
    A biografia do Poeta Francisco já fiz, deixei em ONTEM no Diario de Letras II. Beijos nos corações!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já fui lá e recolhi a biografia. Belíssima, por sinal. Bem pessoal e detelhada nas fases do Poeta.

      Mas você não me engana, mocinha... O que é que há? Conta pelo menos para mim. Sou ou não o seu terapeuta?
      Percebo que estás distante. Nem fostas ainda ao diário de letras.
      O maior problema em ser amiga minha, bbrian, é que pego no pé de quem gosto e não largo mais. Pode ir tratando de me dizer o que é que há.


      Se quiser, pode ser por e-mail: acartoladocoelho1@gmail.com

      um beijinho.

      Eliminar
    2. Ah, Coelho, mas eu não escrevi nada demais, Francisco é mesmo esse Poeta Maior, esse Gigante das palavras, é um Mestre. Todos que acmpanham a obra Dele sabe disso.Francisco prá mim é um ídolo, um exemplo. Acho que tenho Dele a imagem de um mito. Tenho Nele uma pessoa real e mágico da escrita. Ele faz o que quer com a arte de escrever, so pode ser adimirado.Confesso que tive um momento de muita tristeza com Ele mas depois compreendi. Beijos no coração!

      Eliminar
  8. Não há nada Coelho, é que aquela consulta que me deu fez efeito mesmo, não sinto mais inquietude de poesia.Queimei esse fantasma. Acho que despertei de um sonho ou pesadelo. Fico feliz por me gostar, eu também gosto muito de você. Beijos nos corações!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se você entendeu, amiga bbrIan, que a minha consulta se direcionava a dizer-lhe que a escrita é um fantasma que deva ser queimado, ou que o tormento criativo é algo que deva ser anulado de nossas vidas, então, minha cara, acho que preciso lhe dar uma consulta de verdade e espero que você esteja brincando pois do contrário vou acreditar que precisas mesmo de um aconselhamento médico.
      Nós brincamos e nós falamos a sério, mas nunca, em momento nenhum do meu texto, lhe disse para parar de escrever. Aliás, se você considera a escrita como algo ruim, realmente me enganei feio com você.
      Acaba que fiquei chateado, sabia?
      Nem vou levar em consideração o que você disse aqui em cima, vou colocar na conta da brincadeira pois é um absurdo se for verdade.

      Um beijinho.

      Eliminar
  9. Coelho, calma ai. Eu não disse que Você disse. Eu disse que eu através da consulta acordei prá isso. Na verdade Coelho eu adoro poesia mas entendo que poesia é prá quem sabe e eu não sei e isso me angustiava muito.Só que agora escrevo sem sofrimento.Você deixaria uma pessoa que não é médico operar Você? É tipo assim.Continuarei escrevendo minhas coisas mas cada dia mais consciente das minhas limitações, jamais vou enganar a mim mesma.Entendeu?
    Fica chateado comigo não eu gosto tantão de você.Beijos nos corações!

    ResponderEliminar